Remo

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se não estiver procurando o artigo do esporte Remo, entre aqui: Remo (Desambiguação)

Conteúdo

História

Primeiro Escudo de Remo

O Remo Rubro-Negro nasceu em 1895 como Grupo de Regatas do Flamengo, que logo depois acabou se transformando em Clube de Regatas do Flamengo.

A primeira grande vitória foi em 1900, com a conquista do Troféu Jarra Tropon, durante uma Regata Internacional, que comemorava o IV Centenário do Descobrimento do Brasil.

A primeira embarcação, a "Pherusa", foi adquirida pela quantia de 400 réis, através de uma "vaquinha" feita pelos atletas José Agostinho Pereira da Cunha, José Feliz da Cunha Menezes, Mário Espínola, Felisberto Laport e Nestor de Barros.

A modalidade fez com que o Flamengo fosse conhecido antes mesmo da implantação do departamento de futebol, em 1911.

Foi o maior detentor de títulos nacionais e estaduais, revelando grandes atletas, como Everardo Peres da Silva, Antônio Rebelo Júnior - o Engole Garfo, Alfredo Correia - o Boca Larga e Ângelo Gammaro, que juntos completaram a travessia Rio-Santos, em 1932, no período de cinco dias.

A segunda embarcação adquirida pelo grupo (da mesma maneira que a primeira), a baleeira a quatro remos, batizada de "Scyra", custou 100 réis a mais que a Pherosa. Em 1897, a equipe rubro-negra teve sua primeira grande participação em uma regata oficial, realizada pelo Botafogo e pela União de Regatas Fluminense, que em 1900 passou a se chamar Conselho Superior de Regatas.

Dois anos antes, o Flamengo adquiriu sua mais famosa embarcação, a "Aymoré".

Em 1905, o Flamengo obteve sua primeira grande vitória em uma prova clássica, denominada Taça Sul-América. O então chamado Conselho Superior de Regatas, já havia trocado de nome. Passou a ser Federação Brasileira das Sociedades do Remo.

Segundo Alberto Mendonça, em seu livro "História dos Esportes Náuticos no Brasil", no final de 1908, o Clube de Regatas do Flamengo já havia conquistado 43 medalhas de ouro, 126 de prata e 141 medalhas de bronze. Em 12 de maio de 1912, a equipe rubro-negra ganha sua primeira regata Inter-Estadual, no rio Tietê, em São Paulo. Em 13 de outubro realiza sua segunda participação. No período de quatro anos (1916 a 1920) ganhou todos os Campeonatos Cariocas na qual fez parte, com destaque para Everardo Peres da Silva. De 1926 a 1928 foi tricampeão estadual. De 1931 a 1937 obteve o título de heptacampeão carioca e de 1940 a 1943 o de tetracampeão carioca.

Em 1963 começa a Era Buck (Guilherme Augusto do Eirado Silva), que deu uma nova cara ao remo rubro-negro, trazendo atletas do Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Bahia. A garagem também passa por transformações para comportar melhor as embarcações. Buck chegou a ser o treinador da Seleção Brasileira, dirigiu a equipe nacional em 10 Pan-Americanos, 7 Olimpíadas e em 17 Mundiais.

No início da década de 80, o Flamengo ganha o decacampeonato Estadual de Remo, título que voltou a receber em 1992. Em todos esses anos, o Rubro-Negro só não ganhou os títulos de 1964, 1970 e 1982. As glórias tiveram continuidade nos anos 90. O Flamengo foi destaque do Troféu Brasil nos anos de 1991, 1995, 1996 e 1997 e, não fez diferente nos Campeonatos Estaduais de 1981, 1983 a 1997, ainda sob o comando técnico de Buck. Com nova comissão técnica, formada por pessoas experientes como Ronaldo de Carvalho e Arnaldo Brant, o Remo voltou a brilhar e a dominar as águas da Lagoa Rodrigo de Freitas nos anos de 2003 e 2004, no qual se sagrou Bicampeão na modalidade que deu origem ao Clube.

{{#ev:youtube|6fQgvSOhIYI|200}}

Atletas

Atuais

Passado

Títulos

Remo2010a.jpg

Adultos

  • Campeonato Brasileiro de Remo: 2011
  • Troféu Brasil Feminino 2000
  • Campeonato Brasileiro Feminino em 2007
  • Desafio Coca Cola de Remo (Flamengo x Oxford x Cambridge )1993
  • Taça Eficiência de 1976
  • Sesquicentenário da Independência do Brasil de 1972
  • Torneio Rio São Paulo de 1967
  • Campeão de Cidade do Rio de Janeiro de 1966
  • IV Centenário da Cidade do Rio de Janeiro de 1965
  • Campeão da Cidade do Rio de Janeiro de 1963
  • Campeão da Prova Marinha do Brasil de 1963
  • Prova Clássica da Prefeitura de Niterói de 1955
  • Prova Clássica Presidente Arthur Bernardes
  • Prova Clássica Comandante Midosi de 1930
  • Prova Clássica Conselho Municipal de 1915 e 1919
  • Prova Clássica Júlio Furtado (3 títulos): 1915, 1919 e 1921
  • Prova Clássica América do Sul de 1914 e 1920
  • Prova Clássica Estados Unidos do Brasil de 1931
  • Prova Clássica Montevidéu Rosing Club de 1936
  • Prova Clássica Marinha Mercante Brasileira de 1938 e 1939
  • Prova Clássica Dr. Luiz Aranha de 1914 e 1943
  • Prova Clássica General Firmo Freire de 1944
  • Prova Clássica Antunes de Figueiredo (3 títulos): 1931, 1932 e 1933
  • Regata Vasco da Gama de 1914
  • Taça Sul-América em 1905
  • Regata do Conselho Superior de Regatas 1901
  • Taça Salutaris em 1901
  • Regata do IV Centenário da Descoberta do Brasil em 1900
  • Campeonato Náutico do Brasil em 1898 (primeira vitória do Flamengo no Remo)
  • 2ª Regata do Campeonato Estadual de Remo em 2007
  • 3ª Regata do Campeonato Estadual de Remo em 2007
  • 4ª Regata do Campeonato Estadual de Remo em 2007
  • III Maratona de Remo de Vitória (ES) em 2007

Categorias de Base

  • Campeonato Brasileiro Júnior: 2007 e 2011
  • Carioca de Novíssimos (categoria extinta) de 1953
  • Campeonato Estadual Senior B 2000
  • Campeonato Estadual Master 2000
  • Troféu Brasil Senior B 2000
  • Campeonato Estadual de Master 1999
  • Troféu Brasil Senior B 1999
  • I Regata do Futuro de 1998
  • Taça dos 100 anos da Federação Carioca de Remo de 1997
  • XVI Torneio de Masters Interclubes de 1997
  • 27ª Regata da Escola Naval
  • Regata do Futuro de 2001
  • 18º Torneio Remo do Futuro em 2007
  • 19ª Regata do Futuro em 2007
  • 31ª Regata da Escola Naval em 2007
  • 20º Torneio do Futuro em 2007
  • 23º Torneio do Futuro em 2008

Remo Adaptável

Remo Adaptável

Remar é divertido e proporciona um maravilhoso senso de liberdade junto à natureza além de benefícios para a saúde física e mental. É absolutamente seguro quando todas as normas de segurança são respeitadas. O termo "adaptável" é usado porque, no remo, o equipamento é que é adaptado ao usuário, para que ele possa praticar o esporte, em vez de o esporte ser adaptado. Isso significa dizer que todas as regras do remo são aplicáveis ao remo adaptável.
O remo adaptável pode ser praticado por pessoas com:

  • Incapacidades físicas: lesão medular, paralisia cerebral e amputações;
  • Déficit visual;
  • Déficit intelectual.


Contatos

Contatos dos Esportes Olímpicos do Flamengo
Basquete: 2159-0182/81 Natação: 2159-0237
Futsal: 2159-0187 Nado Sincronizado: 2159-0237
Ginástica Olímpica: 2159-0186 Pólo Aquático: 2159-0182/81
Judô: 2159-0182/81 Vôlei: 2159-0182/81
Remo: 2159-0167
esp.amador@fladata.com.br


Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas