Marcos Leme

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

Introdução

Marcos Leme é um ex-goleiro que teve rápida passagem pela Portuguesa na década de 70 e que mais tarde se tornou preparador de goleiros. No Flamengo, assumiu interinamente o comando da equipe em uma partida válida pelo desprestigiado Campeonato Carioca de 2002, competição chamada pejorativamente de "Caixão".

Dados

Nome Completo: Marcos Antônio Leme
Apelido: Marquinhos
Data de Nascimento: 22 de Março de 1958
Cidade: Piracicaba - SP
Função: Treinador de Goleiros

Carreira

Como jogador

Marcos Leme teve uma passagem relâmpago como goleiro pela Portuguesa ao final da década de 70 e, pouco tempo depois, abandonaria os gramados. Defendeu também o XV de Piracicaba, de sua cidade natal. Segundo o próprio, um dos fatores decisivos para a sua curta carreira foi a sua baixa estatura. Aposentado, formou-se em Educação Física.

Como treinador

Marcos Leme conversa com o meia Beto

Em sua carreira como treinador de goleiros trabalhou em times como XV de Piracicaba, Santo André, Mogi Mirim, Rio Branco SP, São Paulo, Goiás, Guarani, Vitória BA e Seleção Brasileira Feminina.

Marcos Leme chegou ao Flamengo em 2001, formando a comissão técnica e participando dela efetivamente como treinador de goleiros. Profissional respeitado, trabalhou com o goleiro Júlio César e foi um dos responsáveis pela sua chegada à Seleção Brasileira, além disso tornou-se quase que um padrinho do também goleiro Diego.

Antes de chegar ao Mais Querido do Brasil, Leme contava com uma única experiência á frente de um time de futebol. O fato aconteceu pelo Campeonato Brasileiro de 1994, quando dirigiu o Rio Branco SP em uma partida válida pela Série C, mas que no entanto, serviria apenas para cumprir tabela já que o time não possuia mais ambições no torneio. No Flamengo, porém, o imprevisto aconteceu depois da demissão de Carlos César do cargo. O Fla, que vinha negociando com Valdir Espinosa, não conseguiu entrar num acordo salarial e o preparador foi escalado para comandar o time numa partida válida pelo Campeonato Carioca de 2002.

Naquela partida, o time empatou com o América RJ em Moça Bonita com um gol para cada lado. O tento do time comandado por Marcos Leme foi marcado de pênalti pelo zagueiro Juan e já na partida seguinte, Leme daria lugar ao treinador Lula Pereira.

Continuou como preparador de goleiros do clube até o ano de 2006, quando o técnico da ocasião Waldemar Lemos, foi preterido do cargo.

Estatísticas

Ano Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
2002 01 00 01 00 33,33%
Total 01 00 01 00 33,33%

Títulos

Vitória BA

  • Copa do Nordeste: 1999

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas