Jorge Luís Andrade da Silva

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

Introdução

Jorge Luís Andrade da Silva (Juiz de Fora - MG, 21 de Abril de 1957) foi jogador de futebol do Flamengo da geração mais vitoriosa do clube. Muito talentoso, Andrade formou ao lado de nomes como Adílio e Zico um meio-de-campo que resiste ao tempo e se mantém vivo na mente da torcida rubro-negra. Foi técnico do time profissional do Flamengo e fez um grande trabalho nessa função, sendo campeão Brasileiro após 17 anos, em 2009.

Andrade é jogador da equipe FlaMaster do Flamengo.

Dados

Nome Completo: Jorge Luís Andrade da Silva
Alcunha: Andrade
Nascimento: 21 de Abril de 1957
Cidade: Juiz de Fora - MG
Posição: Volante
Altura: 1,78 m
Peso: 72 Kg

Nº de Jogos: 570
Nº de Gols: 29

1° Jogo: 6 de Outubro de 1976 (Flamengo 2 x 0 Seleção Brasileira)

Carreira

Como jogador

Andrade veste o manto sagrado

Andrade era um jogador de muita técnica, dotado de excelente visão de jogo, capaz de realizar lançamentos de longa distância com extrema perfeição.

No Flamengo, Andrade começou sua carreira profissional em 1974 e, após passar duas temporadas emprestado ao ULA Mérida para ganhar experiência, retornou como um desconhecido à Gávea em 1978.

Mas, seu estilo clássico, do nível dos melhores volantes da história do futebol brasileiro fez com que o garoto rapidamente conquistasse a vaga de titular absoluto.

Andrade vivenciou a fase mais gloriosa do clube rubro-negro, tendo participado das conquistas da Taça Libertadores da América e do Mundial Interclubes em 1981, formando com Adílio e Zico o maior meio-de-campo da história do Fla.

Em 1988, após dez anos seguidos no Flamengo, e 570 jogos vestindo o Manto Sagrado, que fazem dele o 5° jogador com mais partidas, transferiu-se para a Roma. Contudo, Andrade não ficou muito tempo por lá e, já em 1989, retornava ao futebol carioca, desta vez, para atuar pelo arqui-rival do Rubro-Negro, Vasco da Gama. Naquele mesmo ano, o Vasco sagrou-se campeão brasileiro e Andrade conquistou seu quinto Campeonato Brasileiro, haja vista que já possuía outros quatro títulos pelo Flamengo.

Nos últimos anos de sua carreira, Andrade atuou por clubes pequenos como a Desportiva, o Operário e o Bacabal. O atleta foi homenageado pelo Flamengo dando seu nome a escolinha do clube em Juiz de Fora, cidade de Minas Gerais.

Histórico

Anos Time
1974-1976 Flamengo
1977-1978 ULA Mérida - Venezuela
1978-1988 Flamengo
1988 Roma - Itália
1989-1990 Vasco da Gama
1991 Internacional de Lages
1992-1993 Desportiva
1994 Operário MT
1995 Bacabal
1996-1997 Barreira
1980-1988 Seleção Brasileira

Títulos

Flamengo

Trofeu mundia.png Trofeu libertadores.png Trofeu brasileiro.png Trofeu brasileiro.png Trofeu brasileiro.png Trofeu brasileiro.png Trofeu 1.jpg Trofeu 1.jpg Trofeu 1.jpg Trofeu 1.jpg Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu G.png Trofeu R.png Trofeu R.png Trofeu R.png

Vasco da Gama

Desportiva

  • Campeonato Capixaba: 1992

Operário MT

  • Campeonato Mato-grossense: 1994

Seleção Brasileira

Estatísticas

Ano Jogos Gols Marcados Assistências Cartão Amarelo Cartão Vermelho
1976 1 0 - - -
1979 65 1 - - -
1980 60 3 - - -
1981 58 2 - - -
1982 60 5 - - -
1983 42 2 - - -
1984 52 3 - - -
1985 53 1 - - -
1986 65 3 - - -
1987 73 4 - - -
1988 38 4 - - -
1990 2 0 - - -
Total 570 28 - - -

Como treinador

Andrade

Depois que encerrou a brilhante carreira de jogador de futebol, Andrade se integrou novamente ao clube do seu coração, o Flamengo, a fim de assumir um cargo nos meandros técnicos. Foi ali que o ex-jogador se revelou também exímio observador, sendo mais tarde, testado no cargo de treinador.

A primeira vez em que Andrade assumiu a equipe principal do Flamengo, data da demissão de Abel Braga no ano de 2004. Naquela ocasião Andrade comandou o clube interinamente em três jogos, até a chegada de Paulo César Gusmão.

1° jogo: 20/07/2004 (Flamengo 1 x 0 Guarani) - Campeonato Brasileiro.

Treze dias e três derrotas depois, PC foi preterido da função e lá estava novamente Andrade á frente do scratch rubro-negro, desta vez por mais dois jogos, até a chegada de Ricardo Gomes. O fato é que o clube não tinha grandes pretensões e era tecnicamente fraco, de forma que, Ricardo também não suportou a pressão e abandonou o cargo, dando lugar novamente a Andrade. Era aquela a oportunidade que o ex jogador tinha para demonstrar sua destreza á frente do Mais Querido do Brasil, já que a diretoria enfim o confiara o cargo de treinador interino até o fim da temporada, e ainda mais, uma árdua missão de livrar a equipe do rebaixamento que assombrava a Gávea em 2004.

Naquele ano Andrade conseguiu uma arrancada e por conseguinte livrou o Fla da degola, no entanto, a diretoria preferiu tentar mais uma vez que outro treinador assumisse a equipe ao invés do próprio ex-jogador.

Não demorou a que o então novo técnico Júlio César Leal pedisse as contas e que Andrade mais uma vez assumisse o Flamengo em outra partida, ao menos, até a efetivação de Cuca que à época chegaria para a sua primeira passagem na Gávea. Naquela época conturbada em que o clube vivia, Cuca logo se desentendeu com membros da diretoria e se desligou do Mais Querido do Brasil, para que mais uma vez Andrade comandasse a equipe em duas partidas, até a chegada do novo técnico - Celso Roth desta vez.

A estadia de Roth no Flamengo durou pouco mais de três meses. Com sua demissão, Andrade conseguiu a sua maior continuidade no cargo de treinador. Desta vez foram doze jogos á beira do gramado comandando a equipe principal, no entanto, os maus resultados e principalmente a péssima situação em que o clube se encontrava no Campeonato Brasileiro fizeram com que Andrade novamente voltasse ao cargo de auxiliar técnico.

Desde aquele ano Andrade se manteve no Fla. Homem de confiança de Joel Santana, seu bom senso e poder de observação fizeram com que a história se repetisse com Caio Júnior e Cuca. Na saída do último, que aconteceu em meados de 2009, Andrade mais uma vez assumiu o time profissional do Fla interinamente, àquela altura porém, o próprio ex-jogador declarou a um site especializado que não tinha expectativas de ser efetivado. Apesar disso, as vitórias conquistadas pelo time, que voltou a se mostrar aguerrido, fizeram com que Andrade fosse se mantendo no cargo.

Diante das boa atuações da equipe, o então vice-presidente de futebol Marcos Braz bancou a efetivação de Andrade na condição de treinador, e viu o time decolar. Bastante querido por todo o elenco, Andrade mostrou ser também um excelente estrategista e guardou como trunfo principal uma mudança do esquema, do 3-5-2 para o 4-2-3-1.

Assim, o Flamengo comandado por Andrade arrancou rumo ao sexto título brasileiro da sua história, e garantiu ao então treinador a quebra de alguns tabus, dentre eles, o fato de Andrade ter sido o primeiro técnico negro á conquistar um Campeonato Brasileiro. Mas nem por isso, Andrade resistiu a uma sequência de resultados negativos, e em 2010, após a perda do título do Campeonato Carioca daquele ano e uma classificação sofrida para a fase de mata-mata da Libertadores, o treinador acabou se desligando do clube. Em setembro de 2010 assumiu o Brasiliense que vivia uma díficil situação na Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar de comandar uma série de vitórias á frente do time de Brasília, Andrade sofreu um ano após a conquista do hexa, o rebaixamento para a Série C.

Posteriormente, sem chances nos grandes clubes brasileiros, passou pelos modestos Boavista e São João da Barra, ambos do Rio de Janeiro, além do tradicional Paysandu e finalmente, em 2015, pelo Jacobina, time do norte do Bahia. Durante este período, o Campeão Brasileiro de 2009 sofreu um grave problema de saúde que quase custou-lhe a vida, tendo felizmente se recuperado sem sequelas.

Estatísticas

Ano Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
2004 12 5 5 2 55,56%
2005 16 3 8 5 35,42%
2009 27 15 7 5 64,2%
2010 24 17 3 4 75,0%
Total 79 40 23 16 60,3%

Títulos

Flamengo

Trofeu brasileiro2.png

Prêmios

Ligações Externas

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas