Flamengo x Telemar - Final do Campeonato Carioca de 2005

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

História

Alexey, cestinha do jogo, nos ombros de Olívia, pegando a rede da cesta

Foi contra tudo e contra todos, mas o Flamengo, empurrado pela torcida que lotou o ginásio do Club Municipal, na Tijuca, conquistou seu trigésimo primeiro título estadual de basquete no ano de 2005, contra o favoritíssimo Telemar, campeão nacional daquele ano, e que contava com grandes nomes que inclusive já haviam atuado pelo rubro-negro, como Ratto e Marc Brown.

O Fla, comandado por Alexey, mostrou que tradição faz sim diferença. Com muita garra, e com a vitória garantida em lances livres, em uma virada espetacular, os Rubro-Negros botaram água no chope dos favoritos do todo poderoso Telemar ao vencer a finalíssima por 93 a 90 e fechar a séria final em 2 jogos a 1, sendo campeão de fato e de direito do Carioca de 2005, coroando uma trajetória excepcional de um time que foi montado às pressas naquele ano.

Uma decisão digna da tradição do basquete rubro-negro. Esssa foi a série de três jogos da final do Carioca de 2005. Após o apagão que houve no primeiro jogo, quando o time perdeu por 102 a 87, o Fla reagiu, venceu o segundo jogo com uma cesta emocionante de Gema, no último segundo, que fez lembrar o falecimento do presidente Gilberto Cardoso, na final de 1955, diante do Sírio, e garantiu o título em uma partida equilibrada e decidida na raça e no apoio da Nação Rubro-Negra, sempre presente aos jogos do Clube.

O Jogo

Nenhum especialista poderia prever o que aconteceu no Ginásio do Club Municipal na terceira partida da decisão do Campeonato Carioca Masculino de Basqeute de 2005. Com um show de garra e empurrado por mais de 1300 torcedores que lotaram a quadra, o Flamengo derrotou o favorito Rio de Janeiro/Telemar, em uma partida emocionante, e sagrou-se pela trigésima primeira vez campeão carioca de basquete.

Olívia protege a bola. Jogo foi equilibrado no Municipal

A partida foi muito disputada durante todo o tempo. Mas no início, só deu Fla. Arrasador, com grandes atuações de Guto e Léo, o Rubro-Negro fez 20 a 9 ainda no primeiro quarto, e deu a impressão de que levaria com facilidade o caneco para a Sede da Gávea. No entanto, o Rio de Janeiro mostrou o porque de ser tão favorito. Ratto e Marc Brown começaram a demonstrar eficiência nas bolas de três pontos, e diminuiram a diferença para 23 a 17.

E, no segundo quarto, o Fla não resistiu. Depois de muita luta, o cansaço pesou, e o Telemar, com o elenco mais forte, conseguiu passar a frente no placar, virando para 37 a 35 em cesta de Josuel, e encerrando o primeiro tempo na frente com a vantagem de 46 a 41.

Na volta do intervalo, Paulo Chupeta colocou Olívia no Flamengo. E deu certo. O pivô ajudou o time a equilibrar de novo a partida, e voltar a liderar. No entanto, a liderança acabou desestabilizando psicologicamente o time vermelho e preto, que vacilou, e deixou o Telemar passar a frente de novo. Placar: 70 a 68.

E aí veio o quarto e decisivo período. Foi aí que a camisa e a raça rubro-negras falaram mais alto. Empurrado pela torcida, com muita garra, o time rubro-negro partiu com tudo para cima dos favoritos do Telemar. A equipe virou o jogo e se manteve a frente do placar até o final, quando Guto, com dois lances livres, confirmou a vitória rubro-negra por 93 a 90.

Os torcedores invadiram a quadra, comemoraram com os jogadores, que desabafaram, após sentirem que o Telemar já comemorava o título antes mesmo da decisão. Mais uma conquista para a galeria do basquete rubro-negro. Emocionante e inesquecível, como sempre.

Ficha Técnica

Os Campeões dão o tradicional peixinho

FLAMENGO 93 x 90 RIO DE JANEIRO/TELEMAR
3º Jogo da Final do Campeonato Carioca 2005

Local: Club Municipal, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 21/12/2005
Árbitros: Eduardo Augustos e Rafael Serpur
Cestinha: Alexey, com 24 pontos

FLAMENGO: Guto, Gema, Ricardinho, Olívia, Léo, Ted, Mingão e Alexey - Técnico: Paulo Chupeta.

RIO DE JANEIRO: Ratto, Dedé, Marc Brown, Sandro Varejão, Josuel, Betão, Everaldo, Aylton e Alexandre - Técnico: Miguel Ângelo da Luz

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas