Flamengo Campeão da Copa do Brasil 2013

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

História

Em 2013, o Flamengo conquistou a sua terceira Copa do Brasil, se igualando em número de conquistas ao Corinthians e ficando atrás somente de Cruzeiro e Grêmio, que possuem quatro. O rubro-negro foi campeão em sua sexta final de copa. Foi vice nos anos de 1997, 2003 e 2004. O clube possui o recorde de vitórias da competição nacional (146) e de gols marcados (282), além de ter perdido somente quatro jogos no Maracanã. Números que traduzem a força do time nesse formato de disputa.

Esta edição foi maior, com nove meses de duração e a volta dos clubes que disputaram a Libertadores da América no mesmo ano, o que não ocorria desde 1999. Assim, em 14 jogos, o Fla teve três técnicos: Jorginho (4 jogos), Mano Menezes (4) e Jaime de Almeida Filho (6). Uma curiosidade: o mesmo número de treinadores da última conquista, 2006. Cada um deu sua contribuição e ajudou o time a se sagrar vitorioso nacionalmente. Mano, após a eliminação do Cruzeiro nas oitavas, disse que o time era copeiro e incomodaria os adversários. E foi nesse jogo, com 53.538 torcedores no novo Maracanã, que foi dada a largada rumo ao título. O gol de Elias mostrou que o Flamengo estava vivo ao despachar um dos melhores times do país, que seria campeão brasileiro meses depois.

Mas o ex-técnico da Seleção Brasileira deixou o clube menos de um mês depois, ao perder de virada para o Atlético Paranaense em casa pelo Campeonato Brasileiro. Coube ao interino e, logo depois, efetivado Jaime de Almeida dar continuidade ao trabalho e enfrentar o arquirrival Botafogo pelas quartas-de-final. O alvi-negro já havia sido o algoz da eliminação na Taça Guanabara. No primeiro jogo, empate em 1x1. Na volta, um histórico e incontestável 4x0, com direito a três do artilheiro Hernane, o Brocador. Houve ainda o parabéns para Léo Moura, que era o aniversariante do dia e fez o seu de pênalti. Esse jogo serviu para consolidar o time que Jaime havia montado, definindo quem eram seus 11 titulares, e dar tranquilidade para que ele conduzisse seu trabalho.

Na semifinal, o adversário seria o bom time do Goiás, comandado pelo artilheiro gordinho Walter, que acabou não jogando nenhuma das duas partidas. A classificação para as finais veio após dois resultados iguais 2x1 em Goiânia e no Rio de Janeiro. A grande final foi disputada nos dias 20 e 27 de novembro contra o Atlético Paranaense. O primeiro jogo ocorreu em Curitiba, no Durival Britto, com um empate de 1x1. O gol do Flamengo foi marcado por Amaral em um surpreendente e certeiro chute de fora da área. Assim, a grande decisão ficou mesmo para o Maraca.

A torcida compareceu em peso, eram 68.857 espectadores. Antes do jogo, ocorreu a polêmica do preço dos ingressos, que variavam de R$ 250 a R$ 800. A diretoria rubro-negra veio a público se explicar e disse que o grande vilão era a política de gratuidades e meia entrada. A polêmica não impediu que flamenguistas de 22 estados do país comparecessem a mais uma final histórica, impulsionados pelo programa de sócio-torcedor, novidade da administração de Eduardo Bandeira de Mello.

O jogo foi nervoso e decidido apenas nos minutos finais. Aos 42 minutos, Elias marcou o seu gol após grande jogada de Paulinho. Aos 49 foi a vez de Hernane deixar o sei e confirmar seu nome como artilheiro da competição com 8 gols. A festa foi enorme e consagrou um time desacreditado, que flertou como rebaixamento no Brasileiro e teve quatro comandantes na temporada. A conquista veio mais uma vez com um interino e ex-jogador formado na casa, assim como já acontecera com Carlinhos e Andrade em outras disputais nacionais.

O Elenco

Goleiros
Jogador
1 Felipe
37 César
48 Paulo Victor
Defensores
Jogador Pos.
3 Chicão Z
4 Marcos González Z
14 Wallace Z
33 Samir Z
36 Frauches Z
38 Welinton Z
2 Léo Moura LD Capitão.png
34 Digão LD
16 João Paulo LE
27 André Santos LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5 Cáceres V
8 Elias V
15 Luiz Antônio V
35 Diego Silva V
40 Amaral V
10 Gabriel M
17 Adryan M
18 Rodolfo M
20 Carlos Eduardo M
28 Bruninho M
30 Val M
Atacantes
Jogador
7 Rafinha
9 Hernane
19 Marcelo Moreno
26 Paulinho
29 Nixon
32 Fernandinho
Técnico
Jaime de Almeida Filho



















Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas