Flamengo 5x1 Atlético-MG - Amistoso - 1979

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

História

Pelé, com a camisa rubro-negra, ao lado do ídolo Zico

O dia 6 de abril de 1979 segue vivo na memória dos torcedores do Flamengo que puderam prestigiar aquele amistoso entre o Rubro-Negro e o Galo Mineiro, no Maracanã. Foram cerca de 140 mil torcedores presentes ao maior do mundo para assistir ao consagrado Rei do Futebol, Pelé, jogar ao lado do Rei da Gávea, Zico. Uma noite histórica, em que o grande nome foi o atacante Júlio César, que havia dividido quarto com Pelé na noite anterior.

Já com 39 anos, Pelé teve uma boa atuação, apesar de não ter marcado nenhum gol. Tabelou com Zico, fazendo lembrar sua grande dupla com Coutinho, no Santos. A renda da partida, que chegou a CR$ 8.781.290,00, com um publico de 139.953 pagantes, foi revertida para vítimas das enchentes em Minas Gerais.

O Jogo

Comandado pelo eterno Galinho Zico, que marcou três vezes, e pelo ponta Júlio César, o Uri Geller, o Flamengo goleou o Atlético-MG, pelo placar de 5x1. Em um time que contava com grandes ídolos da história rubro-negra, como Rondinelli, Júnior e Andrade, o Rei Pelé não encontrou dificuldades para se adaptar.

As 140 mil pessoas presentes ao Maracanã já viram antes da partida uma cena incomum. O grande ídolo do Flamengo, Zico, abriu mão da camisa número 10. O Galinho vestiu a 9, deixando a 10 para Pelé. A partida começou não muito boa para a equipe do Fla. Quem abriu o placar foi o Galo, com Marcelo, aos 21 minutos do primeiro tempo. Porém, o empate veio rápido. Aos 35 minutos, Zico colocou o Rubro-Negro com um gol no placar; de pênalti, que o meia teve a intenção de deixar Pelé bater, mas o Rei recusou. Emocionante, o primeiro tempo ficou apenas nisso.

Mas, na volta do intervalo, só deu Fla. Logo aos 10 minutos da segunda etapa, o Galinho de Quintino voltou a brilhar e fez jûs à camisa 9 que vestia. Como um verdadeiro artilheiro, Zico marcou o segundo gol do time da Gávea. E, quatro minutos depois, voltou a balançar as redes, deixando o Flamengo com a vantagem de 3x1 no placar. Pelé então foi substituído, e aplaudido de pé pela imensa massa rubro-negra que lotou o estádio. Em seu lugar, entrou Luisinho.

Luisinho, que, aos 28 minutos da etapa final, marcou o quarto gol da equipe do Flamengo. Era uma goleada formada a favor da equipe comandada pelo treinador Cláudio Coutinho. E ainda vinha mais. Quem fechou o caixão do Galo foi o artilheiro Cláudio Adão, aos 39. Festa da torcida e também dos jogadores rubro-negros. Segundo Andrade, aquele foi um dia inesquecível, ainda mais para ele, que era iniciante. Dia inesquecível também, com certeza, para a Nação Rubro-Negra, e para o Rei Pelé, que afirmou ter sido um grande prazer honrar a camisa do Clube e jogar ao lado de Zico.


Vídeo

{{#ev:youtube|yS2LdHqc2ww}}

Ficha Técnica

06/04/1979 - Maracanã - Rio de Janeiro
Flamengo 5 x 1 Atlético-MG

Público: 139.953
Renda: CR$ 8.781.290,00
Gols: Marcelo (CAM) 21'/1ºT, Zico 35'/1ºT, 10'/2ºT e 14'/2ºT, Luisinho 28'/2ºT e Cláudio Adão 39'/2ºT

Flamengo: Cantarelli, Toninho, Rondinelli (Nelson), Manguito e Júnior; Andrade, Carpeggiani (Ramirez) e Zico; Tita, Pelé (Luisinho) e Júlio César (Reinaldo). Técnico: Cláudio Coutinho

Atlético-MG: João Leite, Alves, Osmar, Luizinho e Hilton Bruniz; Cerezo, Marcelo (Carlinhos) e Paulo Isidoro; Serginho (Pedrinho), Dario e Ziza (Vilmar). Técnico: Procópio Cardoso.

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas