Flamengo 3x2 Botafogo - Final da Taça Guanabara de 1995

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

História

Jogadores festejam a conquista

Flamengo e Botafogo sempre protagonizam grandes clássicos e de muita rivalidade. A final da Taça Guanabara naquele ano de 1995 não seria diferente. Decisão que ficou marcada por um baixinho, de 1,65m, eleito melhor jogador do mundo no ano anterior, que estava jogando no Barcelona, e que acertou sua ida para o Flamengo, na maior contratação do futebol brasileiro até hoje.

Romário vivia o auge de sua carreira e foi trazido pelo então presidente do Flamengo, Kléber Leite, como um "presente" à Nação Rubro-Negra, no ano do centenário do Clube. E o Baixinho correspendeu à confiança depositada nele dentro de campo. Nesta final de Taça Guanabara, ele foi o nome do jogo. Marcou três vezes e garantiu ao Fla a volta olímpica ao final da partida. Para o atacante, a vitória teve também um sabor especial: ele ganhou o duelo dos artilheiros, contra Túlio, do Botafogo.

O Jogo

Romário marca seu segundo gol na decisão

Um Maracanã lotado para assistir a mais um grande clássico entre Flamengo e Botafogo foi o que se viu naquele 23 de Março de 1995. A final da Taça Guanabara daquele ano exalava rivalidade. Das arquibancadas botafoguenses ouvia-se o grito de "Urubu otário, quem tem o Túlio não precisa do Romário". Ledo engano alvinegro. Mal sabiam eles que Romário nunca era desnecessário. E mal sabiam eles que o mesmo Romário viria a ser o seu carrasco naquela noite.

Túlio, como sempre, provocava. A confiança botafoguense era nítida e os alvinegros eram favoritos. Romário, mesmo machucado, respondeu dentro de campo. E bastaram sete minutos de jogo para o Baixinho dar o ar da graça. Ele recebeu passe em profundidade, dentro da área, partiu para cima da marcação, e o zagueiro botafoguense Gottardo o derrubou: pênalti. O próprio atacante cobrou, com perfeição, e abriu o placar.

O Fla continou pressionando. A raça se unia à habilidade, e os rubro-negros não davam chances ao rival. E para delírio da massa flamenguista nas arquibancadas, Romário apareceu de novo. William fez boa jogada pela ponta esquerda do ataque do Fla, e cruzou na medida para Romário. Baixinho? Que nada, o centroavante subiu mais do que a zaga botafoguense e cabeceou com extrema precisão, no canto direito do goleiro alvinegro. 2x0 para o Flamengo e o jogo parecia decidido.

Logo depois, o zagueiro Agnaldo, do Flamengo, e o atacante Túlio, a grande esperança botafoguense, foram expulsos. Então, o Fla passou a ver o título ainda mais perto. Porém, como tudo naquela noite, o que parecia, não aconteceu. Em duas bolas paradas, a equipe de General Severiano chegaria ao empate. Primeiro de falta, e depois de pênalti. Ambos cobrados por Adriano, que deixou os rubro-negros preocupados e os botafoguenses em êxtase.

Romário comemora o gol que deu o título ao Fla

Mas, o Flamengo tinha Romário. Sempre decisivo e oportunista, o centroavante aproveitou falha bisonha do zagueiro botafoguense Márcio Teodoro, que ao tentar recuar a bola para o goleiro, deixou o atacante flamenguista de frente para o gol. Aí, o Baixinho fez o que mais sabe: gol. Mengo 3x2 Fogo, e agora sim, os torcedores flamenguistas poderiam comemorar à vontade.

E a música que se ouvia agora nas arquibancadas, além do tradicional grito de "é campeão", era "Olê lê, Olá lá, o Romário vem aí e o bicho vai pegar". O Flamengo conquistou então o seu único título no ano do centenário, já que na final do Campeonato Carioca daquele ano, foi derrotado pelo Fluminense, e no Campeonato Brasileiro, não teve boa participação.

Vídeo

{{#ev:youtube|fgL72JwpR2U}}

Ficha Técnica

A foto dos Campeões

BOTAFOGO 2 x 3 FLAMENGO
Final da Taça Guanabara 1995

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 23/03/1995

Expulsões: Agnaldo (FLA) e Túlio (BOT)
Gols: FLA: Romário (3); BOT: Adriano (2)

FLAMENGO: Emerson, Fabinho, Agnaldo, Jorge Luís, Marcos Adriano, Charles Guerreiro, Valber, Marquinhos, William(Nélio), Romário e Sávio(Mazinho). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas