Flamengo 2x2 Botafogo - Final do Campeonato Carioca de 2007

De Flapédia
Ir para: navegação, pesquisa
FlaxBotafogo.JPG

Conteúdo

História

Claiton e Renato levantam a taça - Jornal dos Sports

Três anos após ganhar seu último título do Campeonato Carioca, o Flamengo voltava a uma decisão do torneio. Desta vez, o adversário não seria o Vasco, mas sim o Botafogo. No entanto, não houve outra diferença para as últimas decisões. No final, deu Fla, mais uma vez. A vigésima nona conquista estadual do rubro-negro.

Na centésima primeira edição da Competição, o Flamengo conquistou a Taça Guanabara, ao derrotar o Madureira por 4x1 na finalíssima, após ter perdido por 1x0 o primeiro jogo da decisão. Antes, nas semi-finais, a equipe venceu o arqui-rival Vasco da Gama, nos pênaltis. Pênaltis que viriam a decidir o Campeonato Carioca daquele ano, após dois empates por 2x2 entre o time da Gávea e o alvinegro de General Severiano nas partidas da final.

No primeiro jogo, o Fla saiu perdendo. Dodô e Lúcio Flávio fizeram 2x0 para o Bota, ainda no primeiro tempo. Mas com muita raça, o Rubro-Negro arrancou o empate na segunda etapa, com gols de Renato e Souza. Já na finalíssima, foi o Fla quem abriu o placar. Depois, permitiu a virada botafoguense, mas empatou no final, com um golaço de Renato Augusto. Aí, a partida foi para os pênaltis. Brilhou a estrela do goleiro flamenguista Bruno, e a torcida pode comemorar mais um título.

O Jogo

Souza é só felicidade após o primeiro gol do jogo - GloboEsporte.Com

Um duelo igual no ano de 2007. Essa foi a tônica dos confrontos entre Flamengo e Botafogo neste ano. Porém, uma equipe saiu mais feliz, e foi o rubro-negro. Com o Bota sempre favorito, o Fla se manteve equilibrado, e, na raça, não perdeu nenhum dos cinco jogos contra o rival na temporada. E ainda saiu com um título suado, nos pênaltis, na final do Campeonato Carioca.

Com mais de 63 mil pessoas no Maracanã, e após um empate de 2x2 na primeira partida, o clima era de tensão na tarde de 6 de maio de 2007. Presságios de uma partida equilibrada e emocionante que estava por vir. A torcida rubro-negra era imensa maioria e foi a primeira a comemorar. Mas, demorou. O primeiro gol do jogo só saiu no segundo tempo. Antes disso, na primeira etapa, o Botafogo mostrou o porque de ser favorito ao título. Logo aos 9, Luciano Almeida quase marcou de falta. Aos 24, foi a vez de Zé Roberto, que bateu na saída do goleiro Bruno, que fez uma bela defesa. O Fla só ameaçou aos 39, em jogada individual de Renato.

Renato Augusto comemora o gol de empate do Fla - GloboEsporte.Com

Aos 7 da segunda etapa, no entanto, Juan fez jogada rápida pela esquerda, e cruzou rasteiro no pé do centroavante Souza, que não perdoou e empurrou para o gol. Festa rubro-negra. Mas, durou apenas quatro minutos. Aos 11, Lúcio Flávio bateu falta da direita, e Juninho, de cabeça, empatou para o Bota. E após mais quatro minutos, aos 15, Jorge Henrique tabelou com Dodô, que, da entrada da área, bateu por cobertua, deixando Bruno sem poder fazer nada. 2x1 e festa dos alvinegros, em minoria no Maraca.

O Flamengo pareceu assustado, e os alvinegros se aproveitaram disso. Aos 24, Dodô deixou Joílson na cara do gol, e o lateral-direito acabou chutando pra fora. Quando tudo parecia perdido para a equipe do técnico Ney Franco, o garoto Renato Augusto chamou a responsabilidade. Após jogada individual no meio-do-campo, o jovem meia acertou um balaço de longe e empatou novamente a partida. A partir de então, o jogo ficou truncado, e as equipes seguraram o resultado, esperando pelos pênaltis.

Bruno pega o pênalti de Juninho - GloboEsporte.Com

Mas, aos 44, um lance crucial ainda viria a ocorrer. O atacante Dodô recebeu sozinho dentro da área, em posição legal. Porém, o árbitro errou, marcou impedimento, e expulsou o atacante por ter finalizado a jogada após o juiz já ter apitado. Então, o jogo foi para os pênaltis.

Na loteria das penalidades máximas, o Botafogo começou as cobranças. Lúcio Flávio foi o primeiro. E, logo de cara, Bruno mostrou ao que veio. Defendeu a cobrança do apoiador alvinegro para delírio da massa rubro-negra no Maraca. Renato foi o primeiro a bater pelo Flamengo, e converteu. Era a vez do zagueiro Juninho bater pela segunda vez pelo Bota. Ele até cobrou bem; forte, mas Bruno salvou novamente. Roni foi o segundo a bater pelo Fla. Gol, 2x0. Depois, foi só manter o ritmo. Tùlio e Lúciano Almeida marcaram pelo Bota. Juan fez o terceiro do Rubro-Negro, e coube ao lateral-direito Léo Moura a missão de fechar o placar.

Festa em campo, festa nas arquibancas, e o Rio de Janeiro se cobria de vermelho e preto novamente. Foi a vigésima nona conquista estadual do Clube de Regatas do Flamengo.

Vídeo

{{#ev:youtube|nlBreVc7HqU}}

Ficha Técnica

Pôster dos Campeões - JB Online

BOTAFOGO 2(2) x 2(4) FLAMENGO
2º Jogo da Final do Campeonato Carioca 2007

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 06/05/2007
Árbitro: Djalma Beltrami
Assistentes: Hilton Moutinho e Dibert Pedrosa

Expulsão: 44/2ºT - Dodô (BOT)
Gols: Souza (FLA), Juninho (BOT), Dodô (BOT) e Renato Augusto (FLA)

BOTAFOGO: Max, Joílson, Alex, Juninho e Luciano Almeida; Leandro Guerreiro, Túlio, Lucio Flavio e Zé Roberto (André Lima); Jorge Henrique e Dodô - Técnico: Cuca

FLAMENGO: Bruno, Ronaldo Angelim, Jaílton (Claiton) e Irineu; Léo Moura, Paulinho, Juan, Renato e Renato Augusto; Roni e Souza - Técnico: Ney Franco.

Ver também

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas